Gestantes e Famílias Hospital Cristo Rei

Parto Naiana Medeiros

Era um sábado, como outro qualquer, eu estava indo registrar um casamento e antes de ir para o local da cerimônia, brinquei com a Naiana para que ela não entrasse em trabalho de parto naquele dia, pois eu estaria ocupado a noite. E eis que por volta de 23h ela me manda mensagem dizendo que a bolsa havia estourado e me deixou bem apreensivo e com medo de perder esse momento importante.


Ela esperava que o parto fosse normal, porém a dilatação não acontecia. Para me acalmar e continuar a fazer meu trabalho no casamento, ela mandava mensagens periodicamente falando sobre sua situação. Terminei o casório e fui para casa, fiquei naquela ansiedade e sem conseguir dormir bem, com medo de a qualquer momento o telefone tocar, mesmo ela tendo me falado que o médico havia dito que não seria para aquele momento.


A adrenalina é tipo um energético, você esquece o cansaço do casamento, fica alerta e o coração palpitando achando que chegou a hora. As 9 da manhã ela me avisa que seria cesariana e rapidamente peguei minha máquina e corri pro hospital, pois Helena iria nascer e tornar um domingo qualquer, um dia especial! No final tudo correu bem, graças a Deus.


O que busco ao retratar parto é muito mais do que o nascimento em si. O meu grande objetivo é registrar cada momento de carinho, troca de olhares entre os pais e familiares e qualquer vestígio de ansiedade maior que mostre a essência do que foi esse grande dia. E as fotos abaixo falam por si, foi um momento inesquecível, foi o dia de conhecer a Helena.